Cena #1: Marina Reis ( Brasil)

Arquivo: Bailarina de Papel
Bailarina de Papel se inspira livremente no conto Soldadinho de Chumbo, de Hans Christian Andersen. Aqui, o traje desenha uma personagem que dança, mas também é uma colecionadora de sonhos alheios.
A vestimenta é composta por pastas-sanfona, que remetem diretamente à ideia de arquivo. É nas ranhuras dos babados-pastas do figurino que a Bailarina coleta e armazena os sonhos do público. Oferece em troca uma esperança de realização, como se, entre suas dobras, pudesse incubar a fantasia alheia.
Feita de arquivos de três tamanhos, costurados em couro sintético, Bailarina de Papel foi selecionada para a exposição internacional World Stage Design, realizada em Cardiff, Reino Unido, em 2013.
MR_Paper Ballerina 3
Criação: Marina Reis e Fernanda Ferrari
Figurino, adereço e maquiagem: Marina Reis
Performers: Fernanda Ferrari e Nahara Backes (Ipanema)

Marina Reis é figurinista e artista visual. Sua pesquisa é marcada pelo uso de materiais não convencionais. Desde 1997, estuda e cria figurinos, performances e body art. Entre outros, seus trabalhos receberam o Prêmio Avon Color de Maquiagem, categoria Teatro (2005), e o Prêmio Coca Femsa Revelação (2006). Esteve entre os cinco artistas que representaram o Brasil na exposição Extreme Costumes da Quadrienal de Praga de 2011 e mostrou trabalhos no eixo expositivo do World Stage Design, em Cardiff, no Reino Unido (2013).

Advertisements